Publicidade cabeçário

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Resident Evil 7: Beginning Hour análise Estalando Games

Fala pessoal, Dingo Jhones na área trazendo a primeira análise de um jogo, mesmo que seja uma DEMO e que não tenha nada haver com o jogo. A ideia era passar uma primeira impressão na sensação segundo o próprio produtor "A ideia é dar aos fãs um gostinho do que está por vir no jogo", contou Koshi Nakanishi ao Polygon.



Resident Evil 7 foi oficialmente anunciado durante a conferência da Sony na E3 2016. Já foi confirmado que essa demonstração chegará também ao Xbox One e PC. A versão completa será lançada para Xbox One, PS4 e PC, com suporte a realidade virtual, em 24 de janeiro de 2017.

Pessoalmente jogando eu gostei do que vi, então talvez não seja algo muito bom pois não é relacionado diretamente ao game. Eu sou fã da série desde o Resident Evil 2, como narrei na gameplay. Deve ser o jogo que eu mais zerei na vida. Mas, depois de Outlast, a ideia de impotência em games de terror me deixou entusiasmado, naquele game eu fiquei realmente com medo. O personagem totalmente indefeso, difere de praticamente tudo que eu tinha visto até então. Nesse teaser, é justamente isso que acontece, fora é lógico o contexto mais que clássico da série resident evil como: corredores estreitos, ambiente muito escuro, muitos objetos bem detalhados ( nova onda que acompanha a evolução dos games ). A jogabilidade em primeira pessoa também foi algo bem diferente do habitual.

"Eu queria ter uma arma, ser forte para me defender. O personagem de Resident Evil 7 vai ter muitos meios de se defender. Isso não acontece na demo, mas estará no game completo"contou Koshi Nakanishi.





Contudo, isso não é a marca registrada da nossa querida série, que desde sempre foi protagonizada por policiais de elite STARS, não faria sentido colocar alguém sem ter esse perfil. Eu acho que a introdução demasiada de armamento, munição, foi o que de fato criou uma crise de identidade. Esse novo jogo tem a difícil missão de resgatar seu próprio público, depois de RE6, a expectativa diminuiu, está mais do que na hora de termos uma bela surpresa com um jogo a altura do seu nome.




Fonte: E3 2016
           Techtudo